Câmara Municipal da Praia pede relatórios à TVI sobre reportagens "Lajes Confidencial"

2018-11-19

Câmara Municipal da Praia pede relatórios à TVI sobre reportagens

No dia em que a Praia da Vitória recebeu o galardão de “Município do Ano”, atribuído pelo projeto UM-Cidades da Universidade do Minho, o Presidente da Câmara Municipal, Tibério Dinis, revelou que escreveu ao Diretor de Informação da TVI a solicitar dados sobre uma série de reportagens que têm contaminado a imagem do Concelho.

Numa cerimónia pública, este domingo à tarde, na Praça Francisco Ornelas da Câmara, Tibério Dinis salientou que esta já é a segunda vez que a Praia da Vitória é distinguida com o prémio de “Município do Ano”, levantando dúvidas sobre as verdadeiras intenções que estão por trás das sistemáticas reportagens que tentam denegrir a qualidade de vida no Concelho.

Assim, Tibério Dinis anunciou que “hoje mesmo, assinei uma carta dirigida ao Diretor de Informação da TVI, Dr. Sérgio Figueiredo, na qual a Câmara Municipal solicita os seguintes dados: Relatórios, resultados e respetiva certificação e homologação das análises realizadas pelo laboratório Francês CRIIRAD; Relatórios ou dados sobre a alegada incidência superior à média populacional de doenças, nomeadamente as de foro oncológico, na Praia da Vitória; Relatórios, resultados e respetiva certificação e homologação das análises realizadas no solo ou água do Paul da Praia da Vitória que ateste a afirmação que as análises realizadas nesta zona demonstraram que este local tem imensos metais pesados, nomeadamente, níveis muito elevados de chumbo, níveis elevados de cobre, níveis elevados de crómio, e inclusivamente alguns níveis relativamente elevados de cobalto”.

Na sequência, o Autarca acentua que “levantar suspeitas como as que têm sido levantadas sobre a Praia da Vitória é o suficiente para atingir de forma severa setores como o turístico ou o agroalimentar”, acrescentando que “levantar suspeitas como as que têm sido levantadas e com a amplitude que têm tido, tem um custo elevadíssimo. Todos nós conhecemos perfeitamente o modus operandi do sensacionalismo e da forma fácil, crua e nua como aproveitam a fragilidade e os sentimentos humanos da dor e da perda, na emboscada predadora e na resposta fácil a questões tão complexas como a doença, a saúde e a vida. Para nós, a verdade é uma busca incessante, e apesar de toda a informação, análises e resultados na posse da Câmara Municipal, se há informação em sentido contrário de interesse, ou até diferente, queremos ter acesso a ela”.