CDS acusa Hospital da Ilha Terceira de "esbanjar" dinheiro com certificação

2019-01-09

CDS acusa Hospital da Ilha Terceira de

O líder do CDS-PP Açores, Artur Lima, acusa o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT) de “esbanjar” dinheiro com uma acreditação internacional, alegando que a prioridade da unidade deveria ser o reforço de meios humanos e técnicos.

O Hospital da Ilha Terceira anunciou, em novembro de 2018, que seria candidato à acreditação internacional, associado à empresa Joint Commission International.

Artur Lima questionou, no entanto, a escolha desta empresa, salientando existir um programa nacional de acreditação em saúde da Direção-Geral da Saúde, que já certificou “mais de 150 unidades de saúde” e não teria encargos para o hospital.

“O CDS quer saber quais os motivos que levam à acreditação internacional do HSEIT, que entidades foram consultadas para este processo de acreditação, o porquê de ter sido adjudicada à empresa Joint Commission International, quais os critérios para ter sido escolhida esta empresa e o valor da adjudicação”, avançou.

Para o deputado e líder regional do CDS-PP, o processo de acreditação é “dinheiro mal gasto, atirado pela janela fora”, porque “é impossível certificar o hospital devido à falta de recursos humanos e técnicos que tem”.

“O conselho de administração está a começar a casa pelas telhas, porque primeiro tinham de ter médicos suficientes, enfermeiros suficientes, auxiliares de ação médica suficientes e meios complementares de diagnóstico adequados. Estes quatro pilares eram fundamentais para depois se certificar os serviços e os recursos humanos”, frisou.